ric-pic-of-the-week

?s vezes pedem-me para eu indicar "bons livros de banda desenhada". Nao sei se tenho bom gosto, mas lembrei-me de deixar aqui uma sugestao de vez em quando.


Um filme mudo em banda desenhada. É das histórias mais bonitas que encontrei recentemente. O autor, Jason, um noruegu?s de 38 anos que "ainda n?o sabe conduzir um carro" (é assim que ele se descreve na contracapa) é também o criador de "SSHHHH!".

Título: "Tell Me Something", autor: Jason, editora: Fantagraphics, ano: 2003

posted by Ricardo Fortunato @ 8:56 da tarde, ,




coisas do Japao I


[ Imagem com musica aqui XXX ]
[ Dica no Illustrare, um blogue que ja faz parte dos meus favoritos ]


KODOMO NO KUNI:


was one of the leading artwork-featuring journals for children founded and published in 23 volumes and 265 issues from January1922 to March 1949.

The magazine included pictures, stories, children's songs, dances, plays, and articles on handicrafts for young children.

[ nao consigo deixar de ouvir as musicas, sao tao bonitas...]

posted by .j. @ 1:42 da tarde, ,




eram muito bonitas.

Agradeço-te as gomas-mummies com isto. Pode ser?

Joanna Newsom "The Sprout And The Bean"

posted by Ricardo Fortunato @ 3:40 da manhã, ,




Desejos (V)

Um ser?o de Domingo calmamente passado com um gato amarelo a ronronar ao colo enquanto lhe dou iogurte ?s colheradas.

posted by Agnès @ 10:22 da tarde, ,




::..::


[ "como quem guarda sementes num quarto escuro" - Março, 2005 ]
[ Fotografias de .j. ]

deriva

viviamos alerta no meio das ervas
vigiando ratos e cobras

pintavamos arvores gigantes
no cimo das colinas

desciamos o rio ate as pedras brancas
la onde os corpos se tornam transparentes

eramos tristes e nao diziamos
como quem guarda sementes num quarto escuro
e deixa arvores soltas a deriva dos dias

[ Maria Costa,
Periferica, Inverno 2005 ]

Este ano nao tenho direito a coelho de chocolate nem amendoas cor-de-rosa.
O que sei da Pascoa é que por estes lados o gelo começa a derreter.
Sabe tao bem voltar aos graus positivos...

posted by .j. @ 12:01 da manhã, ,




:::




[ Da terra e do céu - Março, 2005 ]
[ Fotografias de .j. ]

Fotografias

As vezes trazemos pessoas nos bolsos, a vontade
de aproximar os mortos ou algo semelhante.
Mas o passado é inútil:

de qualquer forma, perdemos sempre
tentando guardar. Os bilhetes
sao sem regresso.


[ Pelas Ruas de Vitor Lamas,
Periferica, Inverno 2005 ]

posted by .j. @ 5:29 da tarde, ,




introduçao ao escafandro


eles dizem que sou um retardado social

posted by Ricardo Fortunato @ 11:56 da tarde, ,




:::





Your Brain is 46.67% Female, 53.33% Male



Your brain is a healthy mix of male and female

You are both sensitive and savvy

Rational and reasonable, you tend to keep level headed

But you also tend to wear your heart on your sleeve



What Gender Is Your Brain?





You Are 35% Normal

(Occasionally Normal)









You sure do march to your own beat...

But you're so weird, people wonder if it's a beat at all

You think on a totally different wavelength

And it's often a chore to get people to understand you



How Normal Are You?


Há dias em que me apetece passar o tempo apenas a responder a Quiz-rubbish e ouvir musiquinhas faceis como Pissing in the wind de Badly Drawn Boy.
:::::::::::::::::::.

Eu gosto de bossa nova. Nao so da "verdadeira", em portugues brasileiro,
mas também daquela em ingles americano. Gosto tanto de bossa nova,
que nunca pensei um dia encontrar uma versao tao má, mesmo tao má,
como esta de Garota do Ipanema:


aqui XXX.

posted by .j. @ 7:51 da tarde, ,




"mi marido me pega"

Depois do anuncio da Amaranta no Brucsinha,
eu tomo a liberdade de avisar os visitantes do flocos de café:

nao percam de vista este (xxx) vídeo sobre violencia domestica.

-----

De dentro para fora.
Uma mulher.
Aqui XXX.

posted by .j. @ 10:48 da manhã, ,




* o que é que esta fotografia te diz?


[ sem título - Março, 2005 ]
[ Fotografia de .j. ]

Comigo, as fotografias acontecem quase sempre devagar e em silencio.
Marcam espaços e tempos muitos pessoais, mas sao produzidas quase sem pensar,
como se entre as maos e a objectiva surgisse um ritmo independente da minha vontade.
Assim, quando aprecio os resultados, as imagens ganham vida própria.
Já nao sao apenas o que eu vi. Já nao me pertencem por inteiro e, talvez por isso,
se as vezes pressinto que elas comunicam, geralmente desconfio que nunca informam.


Aqui é tudo diferente: XXX.
[E ainda bem.]

posted by .j. @ 11:09 da tarde, ,




vou pegar nas tuas "saudades"








posted by Ricardo Fortunato @ 7:40 da tarde, ,




:::




[ Floria Sigismondi ]

Ate compreendo que me digam "nao gosto",
só nao acredito que fiquem indiferentes perante tais imagens.

posted by .j. @ 6:32 da tarde, ,


Hibernar.

É claro que a idade traz saudades da idade de toda a gente. Agora que estás ao frio e tao distante, acho-me suficiente para hibernar sobre a imagem do gelo e das chuvas a descerem sobre os teus olhos sempre desconhecidos, porém associados a dizeres imparáveis de coisas que nunca experimentei e de lugares que nunca conheci. A tua voz tem uma proximidade quente e contudo só no que conta faz existir. És o que contas do mesmo modo que os aromas de que se nao conhece corpo porém se sente a existencia. A idade que tens é a idade do que dizes. Deixo uma cançao sem pátria para entreter a solidao. Convoco-te para uma dança e os braços do frio e a voz quente envolvem este meu corpo hibernadamente vazio de coisas de agora, dançando infinitamente sobre a memória que enche os velhos e sempre plenos saloes da alma. Dancemos até a evidencia da luz. Depois se verá.

[ do blogue Maquina Royal ]

1. Eu confesso: Gosto deste texto, muito. Parece uma carta de mim para mim. Nunca escrevi nenhuma, mas podia ter acontecido.

2. Há uns tempos, a Mary John reclamou que eu nao contava nada do que se estava a passar aqui (do lado de fora do monitor) e eu fiquei a pensar nisso. Realmente nao conto nada. Se, por um lado, me falta a tua habilidade e piada, por outro, tambem te digo que ha coisas que as palavras, as minhas palavras, nao abrangem. Prefiro correr o risco de esquecer como foi a primeira viagem de taxi na Finlandia, do que a deixar para sempre presa a palavras pequenas e insuficientes. De resto, alguem me pode dizer se leu o JUP deste mes? :)

3. Hoje conversei com um finlandes em portugues. Ele conversou comigo em finlandes. Eu percebi que ele anda a tentar ler os Lusíadas (mas já leu quase tudo de Saramago e Lobo Antunes). Ele percebeu que eu tenho em casa o Kalevala para ler (mas já conheco alguns contos nórdicos e Rosa Liksom). Apesar de tudo, foi uma conversa agradavel.

posted by .j. @ 1:56 da tarde, ,




para a Amaranta, por causa dos desejos

Wind and sun

If you're wind then I'm sun.
If you're an icy field with sleeping seeds
then I'm spring that wakes them with a kiss
and frees the captive powers of earth.
If you're only promise then I'm gift.
If you are thoughts then I am words.
If you're the sullen wind that slakes the flame
then I'm the spark that kindles it again.
If you're the lock, in rigid ornate mould,
then I hold the key here in my hands.

If you're hesitation, I am decision.

[ Solveig von Schoultz, in Snow and Summers ]

posted by .j. @ 10:20 da tarde, ,




Desejos (IV)

Adormecer embalada por sentir a tua pele contra a minha.

posted by Agnès @ 9:13 da tarde, ,




***

Their Circular Life

posted by .j. @ 7:54 da tarde, ,




*



"Tu andas sempre descalço, Tom Sawyer
junto ao rio a passear, Tom Sawyer
mil amigos deixarás, aqui, além."

[ cá está ele, Fortune! ]

posted by .j. @ 1:32 da tarde, ,




hoje, apetecia-me




DELGERMAA 8
TSAGAAN NUUR, MONGOLIA

Delgermaa belongs to the Darkhad ethnic group which has a strong shamanic tradition. Her family lives in a small village in the northern Mongolian taiga where the temperatures in the winter routinely reach minus 24-30° C. All year long, she carries water to her house from a river one mile away. Even though this was her first year at school, she already has ambitions to become a teacher. (Darkhad)

---------

Encontrei este site há uns dias e ainda nao consegui "sair" de lá. [ ver aqui XXX ]
Hoje, apetecia-me pegar na mochila, apanhar o comboio e só parar na Mongólia.
A culpa disto tudo deve ser do Leonard Cohen, que nao pára de cantar "Suzanne" aqui ao meu lado...

posted by .j. @ 1:20 da tarde, ,




coisas bonitas:



[ International Airport and School Days ]
[ ver mais aqui XXX ]

posted by .j. @ 8:19 da tarde, ,




brevemente (*)








(*)claro que, de acordo com a minha concepçao temporal "brevemente" pode bem significar, enfim, um ano...
[obrigado pela ajuda Pe.]

posted by Ricardo Fortunato @ 4:50 da tarde, ,




A melancolia dos dias II ( ou que saudades...)

posted by .j. @ 2:58 da tarde, ,




***



[ doce correio - 2005 ]
[ fotografias de .j. ]

Combinaram nas minhas costas?! :)
Tendo em conta as possibilidades,
esta foi -de longe - a melhor e mais doce forma de começar a semana...
Kiitos.

posted by .j. @ 12:54 da tarde, ,




...


[ tea break III -2005 ]
[ fotografias de .j. ]

Coda

From Archaeology
one moral, at least, may be drawn,
to wit, that all

our school text-books lie.
What they call History
is nothing to vaunt of,

being made, as it is,
by the criminal in us:
goodness is timeless.

[ W.H.Auden ]

---- Clean your screen for free now XXX ----

posted by .j. @ 2:52 da tarde, ,