In Her Silent Way


[Joe Sorren, In Her Silent Way, 2000, Acrlic on canvas]

A ouvir Miles Davis. Explica tudo.

posted by .j. @ 1:44 da manhã, ,


E, entao, que tens feito?

Ah, eu?! Nada!
Mas olha, vou começar amanha um curso.

Ai sim?? Tu e os cursos! Vais morrer a fazer um curso!

Oh... Talvez... Nao me importava.

posted by .j. @ 1:34 da manhã, ,



[fotografia sem data/autor]

posted by .j. @ 1:40 da manhã, ,




A propósito do 25 de Abril de 2006:

Abismo

No abismo aberto entre dois minutos
Mesmo caindo a mao levanto.
Existo. E digo: presente.



[Poema de Zoltán Zelk, poeta hungaro, 1909-1981,
in Poetas Húngaros - Antologia, ediçoes Moraes
]

posted by .j. @ 10:03 da tarde, ,


posted by .j. @ 7:52 da tarde, ,




devagar nos dias


[Fotos de .j. | 20 Abril' 06]

A ler:

«bastava, por conseguinte, eliminar na humanidade a fé na imortalidade para desaparecer do seio dela nao só todo o amor, mas toda a força viva susceptível de continuar a vida no mundo.»

Fiodor Dostoievski, in Os Irmaos Karamazov, 1. parte, pag.91, Editorial Presença

posted by .j. @ 9:28 da tarde, ,




blue straggler



Coisas óbvias, sítios óbvios.

Electrelane, "Blue Straggler"

posted by Ricardo Fortunato @ 7:41 da tarde, ,




O lugar a que chamo casa, o que é?




Fotos de .j. | Pascoa 2006

posted by .j. @ 5:08 da tarde, ,




O Cais do Sodré, o que é?


[Fotografias de .j. | Lisboa, Abril'06]

Por causa de Cesare Pavese resolvi passar uma tarde a fotografar o Cais do Sodré. Achava eu que, entre o trânsito da marginal e as águas do Tejo, ia encontrar o poema «Trabalhar Cansa», que mais ou menos a meio diz assim: «Há no Verao tardes em que até as praças ficam vazias, estendidas ao sol que vai pôr-se, e este homem que chega por uma avenida de árvores inúteis pára». Contudo, o que distingui no cais foi o verso seguinte:

«Vale a pena ser-se só, para se estar cada vez mais sozinho?».

posted by .j. @ 6:54 da tarde, ,




Nuclear Nightmares



Ardak, 33 years old, is suffering from a rare bone disease that makes his body shrink. His doctors don't know what is wrong.


||||

Vinte anos depois de Chernobyl, o fotografo Robert Knoth e a jornalista Antoinette de Jong apresentam um impressionante documentário sobre as drasticas consequencias dos desastres nucleares. Ver aqui: XXX.

posted by .j. @ 12:52 da tarde, ,




Para hoje:


Jeff Wall, A Sudden Gust of Wind (After Hokusai), (1993)



"Do It The Hard Way", The Jazz Renegades
Sounds from the Verve Hi-Fi, Thievery Corporation

|||||||

Wall creates his works using actors and actresses on location, as in a movie production, and uses a computer to construct elaborate scenes. Just as painters of past ages composed and depicted historic scenes, landscapes and fashions, Wall portrays our present age fully applying his knowledge of art history and photography. In 1993, for instance, influenced by the Japanese woodblock artist, Katsushika Hokusai, he produced "A Sudden Gust of Wind (after Hokusai)," a portrait of modern times modeled after "Sunshu Ejiri," one of "The 36 Views of Mt. Fuji." The work, which seems to have frozen a scene of a film or a phase of an everyday episode, stimulates our imagination to invent our own story.

posted by .j. @ 6:51 da tarde, ,




Abril

Eva Christina Zeller, que muito estimo, escreveu um dia:
«se cheira a maresia/sigo a água/e alcanço terra».
A mim, cheirou-me a esturro, percebi que era do blogue e alterei o template.

posted by .j. @ 1:37 da tarde, ,